Distopias Vaginais

As distopias vaginais ou prolpasos dos órgãos pélvicos acometem mais mulheres do que supõem as estatísticas. Também conhecida como bexiga caída ou bola na vagina, são consequência do enfraquecimento dos ligamentos que dão suporte para estruturas perineais como a bexiga , o útero e o reto. Com a fraqueza desses ligamentos ocorre a saída (prolapso) dessas estruturas através da vagina, levando a grande desconforto e piora da qualidade de vida das pacientes. Muitas não procuram tratamento por acharem que os pro;apsos são algo normal da idade ou são desencorajadas por seus médicos a realizarem a cirurgia por julgarem a técnica muito complexa.

Dr. Daniel Moser, é especialista nas cirurgias de Proplapso Vaginal e desenvolve trabalho de preceptoria com a técnica (Saiba mais em: Programa de Preceptoria para Cirurgias Urológicas do Assoalho Pélvico). 

A grande experiência com esse tipo de procedimento traz maior grau de segurança, maiores taxas de sucesso e menores taxas de recidiva (retorno do problema) na realização desse tipo de cirurgia.

Abaixo segue uma sequencia de slides, para que você tenha uma idéia de como é realizado esse tipo de cirurgia:

A distopia genital é o deslocamento das vísceras pélvicas no sentido caudal, em direção ao hiato genital, ou seja, todo e qualquer deslocamento dos órgãos genitais, desviando-se da posição típica e normal. O prolapso genital ocorre do desequilíbrio entre
A distopia genital é o deslocamento das vísceras pélvicas no sentido caudal, em direção ao hiato genital, ou seja, todo e qualquer deslocamento dos órgãos genitais, desviando-se da posição típica e normal. O prolapso genital ocorre do desequilíbrio entre